A chegada do inverno

A variação das estações do ano dá um certo charme, muda hábitos, tira roupas guardadas e a própria paisagem se modifica. Há quem só goste do calor e quem só goste de frio, mas o fato é que essa variação cria momentos diferentes nas nossas vidas, mudando rotinas. Eu adoro essa variação. Mas particularmente do inverno.

O inverno proporciona muitas oportunidades no campo econômico. Em Santa Catarina quem tem histórico de se aproveitar dela é a agricultura, tendo como maior referência catarinense a produção de maçãs. Mas isso vale para todas as cultuas de inverno que nos abriram importantes mercados.

Outro setor econômico que começa a ser melhor explorado é o turismo de inverno. Pousadas e hotéis na região serrana estão lotados até o mês de agosto. A presença de um crescente e qualificado setor vinícola acrescentou muito charme ao inverno em várias regiões do estado. Mas há muito o que crescer ainda para podermos imaginar uma Gramado ou Campos do Jordão por aqui. É possível, principalmente por nossa diversidade étnica e ambiental. Ambos proporcionam uma diversidade em distâncias não muito longas. Isso significa que a economia do inverno ainda é um potencial para Santa Catarina, mas estamos indo no caminho certo. Assim não teremos como opção apenas o turismo de sol e mar da época do verão.

Afinal, poucos têm a vantagem de ter canyons belíssimos, a Serra do Rio do Rastro, a Serra do Corvo Branco, a paisagem do Planalto Serrano, o Vale Europeu, águas termais e tantas outras maravilhas pouco vistas em outros estados. São paisagens que adquirem um ambiente especial no inverno. E, com sorte, o turista vê neve e geadas, incomuns na maioria do Brasil. Fora a gastronomia, que ganha a presença da tainha no litoral e do pinhão na serra.

Enquanto isso, curta com a família esse friozinho gostoso. Tomando um chocolate quente ou um maravilhoso vinho catarinense.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *