Quem sou

Desde pequeno, Napoleão sonhava em fazer 16 anos para tirar o título de eleitor. A maior vocação dele sempre foi fazer parte da vida pública e a maior motivação era buscar igualdade de oportunidades para todos. 

Seu pai, Acácio Bernardes, batia de porta em porta vendendo livros jurídicos. E depois de muita leitura e de tanto conversar com advogados e juízes acabou se formando em direito, com quase 40 anos de idade. Se tornou um advogado muito respeitado, mas faleceu cedo, vítima de um acidente de trânsito. A mãe, Maria Célia Ody Bernardes, dona de casa, batalhou e criou os três filhos sozinha.

Assim como seu pai, Napoleão também se formou em direito e, desde cedo, aliava os estudos com a vocação para a vida pública. Muito jovem, em 1999, Napoleão trabalhou como comunicador, apresentando programas na rádio Nereu Ramos e na TV Galega. Um pouco mais tarde, também foi redator e apresentador de telejornais na TV Legislativa.

Aos 17 anos, disputou a primeira eleição para vereador e aos 21, tentou mais uma vez, ficando como suplente nas duas oportunidades. Aos 25, se elegeu como o vereador mais votado da história de Blumenau para primeiro mandato, com 6652 votos. Na mesma época, se tornou professor de direito da Furb e também teve experiências como radialista e apresentador de TV. 

Em 2012, foi eleito o prefeito mais jovem e mais bem votado da história de Blumenau, com mais de 129 mil votos.  Concorreu à reeleição, e venceu mais uma vez. Nestas passagens como vereador e prefeito, buscou uma gestão transparente e corajosa, que lhe renderam uma ampla aprovação da população e prêmios de gestão.  

Em 2016, foi reconhecido como o gestor público do ano pelo CFA (Prêmio Guerreiro Ramos – Conselho Federal de Administração), e nos anos seguintes, em 2017 e 2018, foi premiado pela Esag/Udesc com o primeiro lugar no Prêmio de Boas Práticas em Gestão Pública, com o case da transparência na gestão que implantou na prefeitura de Blumenau. 

A convite do Banco Mundial, foi o Conferencista de Abertura do Global Partners Forum 2019, promovido pelo Global Partnership for Social Accountability / World Bank Group, em Washington/DC. 

Hoje, trabalha como advogado, é professor Professor Titular da Faculdade de Direito da Furb. Há três anos, a vida ganhou uma nova motivação: a Manuela, uma menininha linda, fruto do casamento com a médica Maria Augusta Barros. 

Além disso, é Mestre em Ciência Jurídica (Univali), doutorando em Ciência Jurídica (Univali) e especialista em Ciências Criminais (Instituto Pan-Americano de Politica Criminal). Também escreveu o livro “Teoria e Prática do Princípio da Insignificância” (Lumen Juris, 2019).

Mais Fotos